Sabe quando as coisas saem muito errado? Quando equipamentos quebram, caixas fecham no negativo e literalmente a coisa “fede” e “dá ruim” para todos os lados… Nesta hora aparece uma pessoa que detém um conhecimento especifico e consegue reverter ou mitigar a situação resolvendo o problema, nem que seja de forma paliativa.

Estes profissionais são extremamente valorizados no mercado, e é fato que este perfil é bastante relevante para o sucesso das organizações. A questão é, onde os nosso heróis estão investindo o seu tempo?

Por um erro de gestão acabamos caindo na Cultura do Herói e colocamos profissionais com vasto conhecimento e grande potencial preventivo de potenciais “novos incêndios” para simplesmente “apagá-los”.

Todos nós sabemos que a prevenção é mais necessária do que o tratamento, mas poucos recompensam atos preventivos.

A coisa só piora quando a vaidade do herói incha o seu ego e faz com que ele(a) se sinta único(a), dedicando o seu conhecimento somente para “incêndios” por que não vale a pena gastar a sua hora simplesmente tentando “evitá-los”.

75 View

Leave a Comment