O Vale do Silício esta cheio de gênios. Mas se analisar todos os empresários de sucesso que trabalham lá, você descobrirá uma coisa curiosa. A grande maioria deles trabalhavam em empresas consagradas antes de abrirem seus próprios negócios. É claro que parte da atração de abrir sua própria empresa está na liberdade e na participação acionária que vêm como parte do negócio. Mas outra razão para deixar o emprego teve a ver com o fato de que suas empresas não conseguiam acomodar a eles e o que eles queriam fazer. Se os ex-empregadores tivessem lidado melhor com o processo de inovação social, certa percentagem dos atuais empresários ainda continuariam nas suas antigas corporações e, provavelmente, eles contribuiriam bastante para o crescimento das ex-empresas.

Pessoas criativa precisam ser desafiadas e ter liberdade para criar. Como a sua

Read More


“Aquilo que não é medido não é gerenciado.” Esta frase pertence ao Edward Deming, um dos papas da gestão de processos e responsável pela reestruturação do Japão pós guerra.

Herdamos da revolução industrial o foco excessivo no processo e, atualmente, estamos na era do foco no cliente! Ou seja, não adianta nada centrarmos nossa atenção em produtividade se o nosso produto/serviço não promove a experiência que o cliente deseja. Um call center com esta mentalidade, por exemplo, mudaria a sua gestão da seguinte forma. Deixaria o modelo de gestão com foco na produtividade, onde o indicador medido seria o número de chamadas atendidas por operador e adotaria o modelo com foco no cliente, que seria o número de problemas resolvidos, satisfatoriamente, por atendente.

Este último modelo transforma um potencial reclamante em alguém que pode fazer uma propaganda positiva do seu negócio.

Tive oportunidade de conhecer empresas com quadro de indicadores 100% verdinho, mas estavam perdendo market share e com o faturamento no vermelho.

Fica a reflexão: O que você mede gera resultados?

Read More


Quando fazemos o que amamos os momentos mais simples tornam-se incomensuráveis!

Realizei hoje o Workshop Pensamento Criativo para AMCHAM BH! Foi um dia fantástico, de muito aprendizado e diversão com essa turma incrível.

Agradeço a Helena Françozo pela oportunidade e confiança!

E, claro, minha imensa gratidão a Bianca Baião B. Pessoa por ter arquitetado este networking.

Read More


 

Uma pesquisa realizada pela Global Workforce Study apresenta que 1 em cada 4 brasileiros estão ativamente desengajados.

Um estudo realizado pela Gallup diz que profissionais engajados são 32% mais comprometidos, estão menos vulneráveis ao estresse e desempenham 16% melhor que os demais.

70% dos líderes reconhecem que o engajamento é fundamental para os resultados, mas apenas 20% concordam que as atuais iniciativas para melhorar esta competência estão sendo eficazes.

Existe um significativo desalinhamento entre a visão do que as pessoas querem e o que as empresas estão oferecendo. Os colaboradores estão buscando alinhamento de propósitos, desafios e oportunidades de carreira e as empresas estão focando em plano de remuneração e meritocracia. O resultado é um turnover além do desejado, com baixa fixação dos empregados e menor comprometimento daqueles que permanecem.

Este video é um teaser do WORKSHOP COMPARTILHAMENTO DE PROPÓSITO E CULTURA DE ENGAJAMENTO. Um treinamento exclusivo da Brandão facilitador de Valor.

Quer saber mais?

Dá um google em Leandro Brandão 😉

Read More


Realizei durante este mês de fevereiro, uma maratona de leitura focada em criatividade e inovação.

Seguindo o lema do início deste post, gostaria de compartilhar a minha avaliação, bem como o link de cada título.

➡ Design Sprint, Jake Knaap ⭐⭐⭐⭐⭐
(https://goo.gl/Y1okH9)

➡ The Creative Habit, Twyla Tharp⭐⭐⭐
(https://goo.gl/Apa2sQ)

➡ Crescimento Lucrativo, Ram Charan⭐⭐⭐
(https://goo.gl/oxLq8h)

➡ Muito Além da Sorte, Clay Christensen⭐⭐⭐
(https://goo.gl/XB5BE5)

Recomendo! Espero que gostem!

Read More


Existe um velho ditado que diz que todos nos devemos fazer mais com menos. O problema, porém, é que o foco está geralmente no “menos” e o “mais” raramente acontece.

A redução dos custos nem sempre é o mocinho da história, como apresentado no livro “Crescimento Lucrativo”, do genial Ram Charam (https://goo.gl/yh685d), que aborda as consequências que um mau crescimento pode trazer para o negócio.

Mau Crescimento!? Isso mesmo, você leu corretamente!

O mau crescimento acontece quando a empresa decide cortar custos ao invés de otimizá-los, aumentando paliativamente a margem e colocando em risco a sustentabilidade do negócio através de reduções no efetivo da força de trabalho, verbas de capacitação e investimentos.

É surpreendente como a maioria dos orçamentos das empresas contenha tão poucos detalhes sobre receitas e fontes de aumento da mesma. A grande maioria das linhas nos orçamentos estão relacionadas aos custos. Poucas delas, se é que há alguma, identificam os recursos destinados explicitamente ao crescimento.

O foco excessivo nos custos e uma marginalização dos benefícios atrelados a eles é uma combinação cruel que traz no seu currículo a extinção no mercado de milhares de empresas ora antes consideradas investimentos saudáveis.

Read More


Tive a honra de iniciar a minha carreira e trabalhar por mais de 10 anos em áreas operacionais no setor de mineração.

Foram anos de muito aprendizado. O que eu jamais poderia imaginar é como o processo operacional da mineração seria útil para otimizar a minha gestão pessoal de conhecimento.

Isso mesmo! Nunca foi tão importante saber garimpar e processar boas informações como agora!

Convido-lhe a refletir sobre a analogia do garimpo de informações seguindo o fluxo simplificado do processo da mineração.

SONDAGEM – Acesso o google trends para sondar o que houve de mais relevante nas últimas 24 horas;
EXTRAÇÃO – Leio as notícias relacionadas aos assuntos de destaque e dou um giro pelos noticiários;
BRITAGEM – Quebro e correlaciono insights importantes para o meu dia-a-dia;
PENEIRAMENTO – Seleciono dos dados obtidos, o que vale a pena ser estocado;
SEGMENTAÇÃO – Agrupo por áreas de conhecimento (tags);
ESTOCAGEM – Estoco as informações no organizador virtual “pocket”;
LOGÍSTICA – Utilizo as redes sociais para distribuir conteúdo.

Foi desta forma que garimpei o excelente blog do @Alexandre Pedrosa.

Super recomendo, link para acesso (https://goo.gl/ZcM7gr).

Read More


Infelizmente temos a cultura do “camisa 10” e damos muito mais valor para o craque do que para a perfomance do time como um todo.

Estive envolvido em um evento na última semana, com foco no desafio do engajamento para a alta perfomance. Durante a apresentação, um dos palestrantes disse que tinham na empresa um programa que encorajava todos os funcionários a assumir responsabilidades, desenvolvendo projetos, com praticamente total autonomia, sem a necessidade de grandes aprovações até o investimento final.

Um dos cases apresentados foi o de um estagiário que desenvolveu um projeto com um retorno de 10 milhões de reais para a empresa.

Primeiramente, houve um grande burburinho no auditório, mas o que mais me impressionou foi que 99% das pessoas que estavam participando deste evento quiseram saber mais sobre o estagiário ao programa que o revelou.

Este exemplo se encaixa perfeitamente em uma das famosas frases do Steve Jobs: “Não tem sentido contratar pessoas inteligentes, e depois lhes dizer o que deve ou não fazer!”

Fica a seguinte provocação. Quanto nossas organizações estão deixando de ganhar por não saber gerir talentos?

Read More